Virtualidades


Sobre o BCP

CAA, no Blasfémias

A lista vencedora teve 283 votos que representam 97,76%. A lista de Miguel Cadilhe obteve 560 votos que só representam 2,14%.
Para quem esteve hoje na Alfândega do Porto alguns factos ficaram excessivamente claros:
  1. Existiu uma divisão evidente entre os pequenos accionistas e os que detêm a maioria do capital do banco;
  2. Miguel Cadilhe deu a cara, enfrentou os seus opositores sabendo que ia perder por muitos, denunciou a anexação e desafiou o conluio - teve momentos de quase-apoteose que lhe garantiriam a vitória se a regra fosse 'um homem um voto' e se a lista do Governo não tivesse cozinhado tudo muito bem;
  3. Desenganem-se aqueles que julgarem que Miguel Cadilhe sofreu uma derrota hoje à tarde - bastava ver a reacção efusiva dos seus apoiantes no final para se perceber que, nas suas palavras, "há derrotas que são vitórias";
  4. O BCP nunca mais será um banco em que os pequenos accionistas contem para alguma coisa - a partir de hoje, o BCP é uma coisa muito diferente de tudo o que conheciamos.

Etiquetas:

1 Responses to “Sobre o BCP”

  1. # Anonymous Anónimo

    BCP? ou FCP? ah, sim , alguém tinha dúvidas de que o 2º casamento com a esposa original era só fachada?  

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação


Web This Blog

Blogues




© 2006 Virtualidades | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.
Learn how to make money online | First Aid and Health Information at Medical Health