Virtualidades


A lei do tabaco

A nova vaga higiénica que os governos europeus estão a implementar ganhou novos contornos com a entrada em vigor da lei anti-tabaco em Portugal. Num país habituado a não respeitar a liberdade individual, já era de esperar este comportamento mesquinho que tenho assistido. Até concordo pessoalmente com a nova lei do tabaco, já que gosto de estar num café ou restaurante sem ser incomodado pelo fumo do tabaco.

Mas o português é bufo. O Zé Povinho não suporta os exageros dos outros. O velho conservadorismo salazarento ataca quando surge a oportunidade. Ontem tive a infeliz ideia de ver o fórum da SIC notícias sobre a actual lei. Os do costume “berraram” contra os fumadores, logo avisando que vão chamar a ASAE e a polícia se virem alguém a fumar. A partir de agora, fumar é crime. A saúde da população acima de tudo. Depois de vencido o tabaco, os higienistas do século XXI vão proibir a abertura de Macdonalds em espaços frequentados por crianças, impor actividades físicas obrigatórias aos adultos, e claro, vão começar a atacar o consumo do álcool. Daqui a uns anos, ainda vamos ter saudades destes comportamentos miseráveis de beber uns copos, comer uns hambúrgueres ou fumar uma cigarrilha. A brigada higiénica não irá permitir.

Declaração de Interesses: Sou ex fumador.

Etiquetas:

3 Responses to “A lei do tabaco”

  1. # Anonymous Anónimo

    Mas com o lixo das ruas, as calçadas encardidas e o cócó e mijo dos canídeos nos prédios, é que ninguém se parece importar. Faz falta uma ASAE pra isto também.  

  2. # Anonymous Anónimo

    Crime é fumar, mas roubar, corromper, etc. é cada vez menos considerado crime?  

  3. # Anonymous Zé da Burra o Alentejano

    Ser um fumador é igual a ser um toxicodependente em nicotina. Assim, posso concluir que um fumador é um doente, uma vez que EM PORTUGAL SE CONSIDERA A TOXICODEPENDÊNCIA UMA DOENÇA.

    Nesta conformidade considero imoral o valor do imposto sobre o tabaco, recentemente aumentado em mais 10%.

    Os doentes (toxicodependentes) são obrigados a pagar elevadíssimas taxas, muitas vezes com prejuízo das necessidades básicas do fumador.

    Os viciados (incluindo os tabágicos) optam em geral por comprar um ou dois maços de tabaco e comer simplesmente uma "sandes" em vez de tomar um almoço ou jantar em condições.

    Seria mais coerente com as políticas agora adoptadas que se fechassem as tabaqueiras e se combatesse a venda do tabaco, como se faz com as outras drogas.  

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação


Web This Blog

Blogues




© 2006 Virtualidades | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.
Learn how to make money online | First Aid and Health Information at Medical Health