Virtualidades


Apontamentos

Freitas do Amaral - O ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal voltou a brindar-nos com mais uma actuação patética. Que o Governo português defenda os interesses dos cidadãos nacionais que vivem no estrangeiro estamos todos de acordo. Que o ministro defenda que os imigrantes ilegais portugueses sejam defendidos de todas as formas legais possíveis, e que atribua apoio jurídico a estes imigrantes, concordo plenamente. Mas não posso concordar com a atitude patética de deslocar-se ao Canadá, e atacar o governo canadiano por aplicar a lei vigente no seu país. Portugal, também expulsa milhares de ilegais que vivem no nosso país, e espero que o continue a fazer, quando a lei estiver a ser violada. Não podemos tolerar ingerências de governos estrangeiros na aplicação da lei portuguesa. Coisa que Freitas do Amaral parece não aceitar na lei internacional, não se coibindo de tentar intrometer-se nos assuntos de outros governos estrangeiros.

Os amigos do PCP - A União Europeia prepara-se para proibir 30 altos dignitários da Bielorrússia de entrar no seu espaço. Esta é apenas de uma das medidas da UE para punir a última ditadura na Europa, que recorde-se, deu a vitória a Lukashenko por 83%, contra os 6% de Alexandre Milinkevitch, o candidato da oposição. Refira-se que o PCP defendeu os seus congéneres da Bielorrússia contra a investida das "opressoras" democracias ocidentais.

Kadima - Nas eleições israelitas, acabou por vencer o recém criado partido de Ariel Sharon, ganhando o campo da paz, através de Ehud Olmert, o sucessor de Sharon. Destaque positivo ainda para a derrota do Likud de Benjamim Netanyahu, um político que já teve a sua oportunidade e a não aproveitou. Com novas lideranças nos dois campos, e apesar do Hamas, pode ser que seja esta a geração que consiga negociar uma paz justa para os dois lados.

Eleições no PSD – Até agora, tudo parece calmo no partido. Marquês Mendes parece ir correr sozinho, depois de Luís Filipe Menezes anunciar a sua renúncia à candidatura. O incansável Marco António, outro dos putativos candidatos, desistiu também de avançar, provavelmente receoso de não ultrapassar os 5% nas eleições directas. Serão certamente umas eleições que não vão servir para nada e para que tudo fique na mesma. Vamos ter mais dois anos do mesmo, até 2008, quando os verdadeiros candidatos a Primeiro-ministro aparecerem.

Regionalização – Depois de em finais da década de 90, os portugueses terem rejeitado nas urnas uma regionalização que o PS queria impor ao país, agora o Engenheiro Sócrates parece querer regionalizar Portugal às escondidas. A estratégia parece-me óbvia, fazer a dita divisão administrativa e depois aprová-la em referendo. Ou seja, primeiro faz e depois aprova. Como é possível é que estes senhores do PS queiram fazer a regionalização nas nossas costas. Quando existe uma matéria decidida em referendo, é impensável que essa questão seja resolvida sem ser através de um novo referendo. Parece que o PS não concorda com isto.

0 Responses to “”

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação


Web This Blog

Blogues




© 2006 Virtualidades | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.
Learn how to make money online | First Aid and Health Information at Medical Health