Virtualidades


Argumento imbatível…

Andam os Governantes franceses atarefados em explicar uma lei laboral que permite o despedimento, sem justa causa, de jovens com menos de 26 anos durante os dois primeiros anos de trabalho. Defendem que sendo assim, as empresas contratarão mais facilmente o jovem, pois mais facilmente o poderão despedir. É inaceitável tal justificação…
A aceitar tal argumento teríamos a solução para o desemprego em geral: abolir, de forma absoluta, a necessidade de justa causa no despedimento. Intolerável!
Os sindicalistas cá do sítio (a maior parte comissários políticos do PCP ou do PS, se bem que estes últimos tiram férias sempre que o Governo é amiguinho) devem estar a pensar para com os seus botões: “E andava eu a dizer cobras e lagartos do código do trabalho do Bagão…”

6 Responses to “”

  1. # Blogger Nuno Gouveia

    Discordo totalmente do teu comentário. A lei francesa laboral é completamente ultrapassada. Actualmente, quem contrata um trabalhador em França é para a vida toda. Ora, todos sabemos, que o emprego para toda a vida já nao existe, pois não existem condições para assegurar isso. Considero perfeitamente normal que exista um perido de 2 anos de periodo experimental. Um contrato de trabalho não pode obrigar o empregador a "levar" com o trabalhador, mesmo que este seja incompetente. O despedimento sem justa causa, como acontece em alguns paises desenvolvidos, não provoca o desemprego, mas sim cria competitividade na economia.  

  2. # Blogger Mário Almeida

    Quando é difícil despedir é difícil contratar.
    Quando é fácil despedir, é fácil contratar.  

  3. # Blogger Marcos Couto

    Isto de despedir com justa ou sem justa causa, codigos de trabalho, e etc...nao ta com nada
    Isto devia ser assim:
    "o trabalho é um dever..." (não um direito) "... de todos os cidadãos da nação, proclamando-se o principio de: quem não trabalha, não come"

    Artº 17 Constituição da URSS  

  4. # Blogger Marcos Couto

    trabalha-se nem que seja nas obras ha ai muita estrada a asfalatar muito carril a por, muito campo a lavrar, muitas tarefas as fazer... trabalhar é dever não um direito... enquanto não pensarmos assim, não vamos a lado nenhum, não se trabalha porque se gosta ou não, trabalha se porque se tem de trabalhar, quem não contribui com o seu trabalho para a produção do pais "nao come". Claro que se respeitam aqui as varias excepções (defiencias, dença, velhice), mas trabalha-se, nem que seja a plantar batatas  

  5. # Blogger Miguel M. Ferreira

    Reparem como a Lei Portuguesa está bem feita (apesar das criticas dos sindicalistas teleguiados que temos):
    Em Portugal existe um período experimental de 90 a 240 dias dependendo do tipo de trabalho...isso é justificável, pois quem contrata alguém não pode ter a certeza que a pessoas é indicada para o serviço.
    De igual modo existe a possibilidade, e até bastante larga, de se recorrer ao contrato a termo.
    Agora, períodos experimentais de 2 anos!!! Não se pode aceitar!
    Flexibilizar é uma coisa...escravizar é outra.  

  6. # Anonymous L

    ...  

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação


Web This Blog

Blogues




© 2006 Virtualidades | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.
Learn how to make money online | First Aid and Health Information at Medical Health