Virtualidades


A concentração da extrema-esquerda

Ontem, por todo o mundo, a extrema-esquerda esteve entretida numas manifestações contra a guerra do Iraque. Felizmente já não conseguem reunir muita gente. Curiosamente, alguns cartazes falavam de 3 anos de resistência. Continuo a não entender estas causas. Será que as bombas que rebentam nas mesquitas, nos mercados ou nas lojas fazem parte desta resistência? A nova administração, eleita de forma democrática, é pior que o regime de Sadam, segundo alguns. Eu gostava que estes senhores convocassem manifestações para marcar o seu pesar pelos massacres de Sadam Hussein, ou até na Bósnia ou no Ruanda. Isto é que seriam manifestações credíveis e puras. Não me lembro de ver estes senhores nas ruas quando na Jugoslávia estavam em curso as políticas de extermínio, ou na Chechénia, ou ainda recentemente no Sudão. Que me lembre, estes senhores só vão para a rua quando o “monstro” americano está na jogada. Lembro-me que estes mesmos senhores, aquando das grandes manifestações por causa de Timor, eram os mesmos que gritavam contra o EUA por não intervirem. O que os move não são a causa da liberdade e da paz, mas sim a oposição sistémica aos Estados Unidos e os seus aliados.

6 Responses to “”

  1. # Anonymous Pedro Monteiro

    Sistémica não, quando muito sistemática... Não é a mesma coisa...
    Quanto à questão de Timor, é normal que se culpasse os EUA. Foi Kissinger que deu luz verde à invasão indonésia no tempo de Suharto. Bastante mais chocante à a suposta sensibilidade de PS, PSD e CDS na altura do referendo, quando eles próprios tinham sido coniventes com a situação em 1975.
    Por fim, sobre a guerra no Iraque, o Nuno fala aqui, do alto do seu pedestal, superior ao comum dos mortais no que concerne a ética e moralidade. No entanto esquece-se de referenciar as armas quimicas utilizadas pelos EUA nos bombardeamentos, a morte de milhares de civis ( denominadas de danos colaterais) e mais uma vez, à semelhança de um dos seus guias espirituais, ( aquele senhor que entretanto desapareceu, não sei, talvez devido à capacidade fulgurante de dizer disparates a uma velocidade estonteante, Luís Delgado) desata a atacar a "extrema-esquerda" por causa de Saddam e afins. As pessoas em situações delicadas acabam por perder a noção do rídiculo. Obviamente que a extrema esquerda, como tu lhe chamas, eu prefiro catalogar como bípedes detentores de bom senso, se revoltaram contra Saddam. Especialmente quando ele procedeu a exterminação em massa dos democratas e comunistas iraquianos . Mas nessa altura, os EUA ainda consideravam o iraque um precioso aliado na região. Mas pronto, continuem assim, as pessoas já não se deixam enganar da mesma forma. Qualquer dia a invasão do Iraque é culpa da extrema esquerda...  

  2. # Blogger Nuno Gouveia

    Pedro, eu sei que é diferente, mas eu considero esta oposição anti americana como um sistema montado pela extrema esquerda europeia que tem à sua volta uma serie de partidos e organizações radicais, que no passado foram apoiantes de ditaruras, como a URSS ou Cuba. O PCP, partido totalitário português, continua a apoiar os facínoras todos, conforme ainda se pode observar em relação ao Sr. Lukashenko da Bielorrúsisa. Será que alguem consegue ter 80% numas eleições democráticaS? Mas foi bom ver que apesar de estarem 57 organizações presentes na manifestação de Lisboa, não estariam mais de 300 pessoas. Falas em milhares de mortes no Iraque. Certamente, e como se pode provar, os numeros oficiais são cerca de 30 mil mortes, a esmagadora maioria causada pelos vossos amigos "resistentes" que tanto gostam, e que tem morto indiscriminadamente através de atentados terroristas. Bem sei que a extrema esquerda anda agora entretida com o suposto massacre de Fallujah, mas a verdade é que as supostas armas quimicas que dizem que foram utilizadas não passam de uma suposição conspirativa. Se voces se revoltaram contra Sadam, não me lembro, mas nunca vi nenhuma manifestação por vós convocada para defender o povo iraquiano da barbaridade totalitária do Sadam, tal como nunca vi nenhuma manifestação pelo povo da chechénia, do Tibete, de Cuba, do Ruanda, do Sudão, da Bósnia, dos mortos na guerra dos Afeganistão ou até mesmo dos judeus mortos na 2ª guerra mundial, entre outros. Todos os criminosos comunistas ou não democratas são "esquecidos" por voces. Já agora, faz 40 anos que comecou a revolução cultural chinesa. Não querem marcar uma manifestação pelos milhoes de mortos causados?  

  3. # Anonymous Pedro Monteiro

    Os indefectiveis da revolução cultural e proletaria e do grande salto em frente nao militavam certamente no PCP. Penso que um deles ate é presidente de uma comissão qualquer...
    Quanto ao resto, obviamente que o fósforo branco é uma invenção. Tal como as violações sistemáticas dos direitos humanos. Tal como o Napalm e a ingerencia da CIA no chile. Possivelmente daqui a 30 anos, quando os documentos forem desclassificados possamos ter a discussão. Obviamente que o PCP não fez manifs contra a violência do Saddam, mas manifestou uma posição relativamente a isso. E, com ainda maior certeza não lhes vendeu armas... E depois nós não conseguimos deixar de falar dos EUA. Já a URSS... Olha lá, se os EUA estão tão preocupados com a democracia e a propagação universal da democracia, para quando uma intervenção na Jordânia ou na Nigéria? Ainda bem que falas no sudão. Porque é que os EUA não intervieram? Não me parece que seja por causa dos protestos dos esquerdistas, visto que isso nao foi argumento para impedir a intervenção no Iraque...
    Já agora, o totalitário PCP? Cruzes credo... Por momentos pensei estar a ouvir o Kaulza de Arriaga...

    P.S. Não disponho desse poder, mas caso fosse permitido gostaria de postar algumas fotos que acompanham a suposição conspirativa.  

  4. # Blogger MMF

    Para uns os EUA são o “monstro maquiavélico”…para outros o “salvador do mundo”…obviamente que, quer o Nuno quer o Pedro sabem que isto não muito bem assim…todos sabemos que o Iraque interveio no Iraque porque isso lhes convinha a nível estratégico (e por isso não intervêm noutras zonas do mundo “menos interessantes” desse ponto de vista)…eu confesso que até estava convencido da existência de armas de destruição em massa (agora até isso se veio a revelar mentira)…mas não são estes factos que distorcem a nossa realidade, será que por uma intervenção errada, agora se fará outro erro ainda maior? Vamos entregar o Iraque aos terroristas?  

  5. # Anonymous Pedro Monteiro

    ONU? Sei lá, é só uma sugestão...  

  6. # Blogger Miguel M. Ferreira

    Concordo que é só uma sugestão...pois não estou a ver algum país que meta lá as suas tropas...à excepção dos que já la andam...  

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação


Web This Blog

Blogues




© 2006 Virtualidades | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.
Learn how to make money online | First Aid and Health Information at Medical Health