Virtualidades


Em política, mudar compensa!!!

Que o digam Maria José Nogueira Pinto e José Miguel Júdice. Depois do namoro entre a ex- militante do CDS com o partido do Governo, o casamento efectuado com José Miguel Júdice não deixa margem de dúvidas da estratégia de cooptação que o PS está a implementar. É sempre assim. Quando se é poder, atrai-se sempre personalidades do outro lado da barricada. Existe casos fundamentados e sinceros de evoluções ideológicas, da esquerda para a direita e vice-versa, que não encaixam nesta explicação simplista. Ao longo da nossa história de democracia tivemos muitos casos destes.
Mas os episódios destes dois ex dirigentes do PSD e CDS são demasiado gritantes. Maria José Nogueira Pinto, depois de ter falhado todos os objectivos dentro do CDS / PP, e de ter as portas fechadas no PSD (até porque o poder não parece próximo), vai colaborar, ao que tudo indica com o PS em Lisboa, tendo já aparecido numa acção de campanha do PS. José Miguel Júdice, que saiu do PSD há pouco tempo, já é mandatário do candidato do PS em Lisboa. Soube-se hoje que foi convidado para gerir a frente ribeirinha de Lisboa. O famoso advogado até diz que vai trabalhar de borla. E eu acredito. E também acredito que a dupla José Miguel Júdice e Manuel Salgado prepara-se para fazer maravilhas em Lisboa. A exemplo dos seus antecessores.

Etiquetas: , ,

6 Responses to “Em política, mudar compensa!!!”

  1. # Anonymous Pedro Monteiro

    O sentimento que me invade neste momento pode ser descrito como regojizo. É sempre agradável constar que o blog continua igual a si próprio: sectário e parcial. Até aí tudo bem, pena é que tentem afirmar o contrário.Fica uma questão: porque não falar de Zita Seabra? Parece-me um exemplo bem mais contundente e bastante pertinente.

    Enfim... O pluralismo "pós-moderno" é assim...  

  2. # Blogger Nuno Gouveia

    Caro Pedro,
    Estou a ler o livro de Zita Seabra. Fica para o fim de semana o comentário sobre essa ex militante do PCP. Mas pelo que li, e desafio-te a ler o livro, não me parece que tenha havido um caso de oportunismo político. Apenas uma das muitas pessoas que ficou desiludida com o que representava o comunismo real. E não o que se lia nos livros.

    Em relação ao que dizes: Parcial, certamente que sou. Tenho ideias próprias e uma ideologia. Será que te consideras uma pessoa imparcial? Principalmente no domínio político?

    Certamente já teremos assistido a muitas mudanças para o PSD por motivos idênticos a estes. O PSD estará cheio de militantes que apenas se juntaram por oportunismo político. Vindos do CDS, talvez mais que vindos da esquerda.
    Relembro os casos do falecido Vieira de Carvalho e imensos presidentes de Câmara, que tendo sido inicialmente eleitos pelo CDS, mudaram para o PSD para se manterem no Poder. Certamente também há muitos casos de pessoas que vieram da extrema esquerda, como José Pacheco Pereira ou Durão Barroso. Mas cada caso é um caso. E, como bem sabes, houve muita gente que foi de extrema esquerda e comunista antes e após 25 de Abril, mas que terá evoluído ideologicamente (será que consideras legítima a mudança ideológica? Ou as pessoas não podem mudar na forma de pensar?). Uns foram para o PS e outros para o PSD. Fernando Rosas ainda milita no Bloco de Esquerda, e outros mantiveram-se no PCP (apesar das muitas expulsões e desistências). Muitos houve que nunca chegaram a fazer carreira política em nenhum partido.

    Mas em relação a estes dois casos recentes, não consideras que são demasiado evidentes? Judice sai de repente do PSD e passado um mês já é convidado pelo governo e mandatário de candidato socialista? Ou a Zezinha, que sai do CDS e passados dois meses já colabora com o PS?  

  3. # Anonymous Pedro Monteiro

    Relembro que a Zita Seabra não cumpriu um período de nojo particularmente grande antes de abraçar a causa "social democrata" (as aspas justificam-se porque a dita nem a dignidade de um bernstein tem)e rapidamente passou a secretária de estado se não estou em erro. Um mês, um ano, a diferença não é grande...
    Só estou a afirmar que o que catalogas como traição nuns apelidas de pragmatismo e "realismo" a outros.

    Obviamente não sou imparcial mas afirmo-o claramente e não tento apresentar as minhas opiniões como imparciais. Arriscar-me-ia a dizer "orgulhosamente parcial". No caso da Zita Seabra, mais do que a questão política, é a prostituição a que ela se votou no plano das ideias e dos valores...E penso que no caso da senhora o oportunismo parece-me bem mais evidente. Só em 90 é que a cara senhora descobriu os erros na URSS, só em 89 é que detectou a sua aversão visceral ao centralismo democrático. É uma mudança muito mais radical e repentina. A compreensão que demonstras para com a senhora chegava e bastava para os dois supracitados. Admito a mutação ideológica, como dizia mercedes sosa, todo cambia, mas da mesma forma que tu detectas algum oportunismo aqui ( eu, por acaso, no caso de MJNP parece-me mais revanche) eu encontro as litradas no caso de Zita Seabra. Principalmente pela falta de dignidade que demonstra, ao não assumir os seus "erros", como se a sua passagem pelo PCP fosse resultado de um caldo de factores exogenos, e pela forma como aceita, na sua condicao de invertebrada, ser utilizada como arma de arremesso politico. Até acho que, dentro do teu partido, poucos são os que nutrem grande estima pela senhora. E muito mais se podia dizer. BAsta ler o artigo do Daniel Oliveira no arrastao ( pessoa que eu nao admiro particularmente e que, como tu sabes, não partilha das minhas opcoes politicas)...

    P.S. Nao vou ler o livro. Agora ando numa de Jose Rodrigues Migueis. Aconselho vivamente... pelo menos sabe escrever...  

  4. # Blogger Nuno Gouveia

    A Zita Seabra foi expulsa do PCP em 1988, tendo iniciado o processo de cisão completa com Cunhal em 1987, após a vitória absoluta de Cavaco Silva. Como ela explica no livro, a cisão começou após ela questionar a estratégia seguida pelo PCP, que continuava a defender a ditadura do proletariado e a luta armada. Ela nunca foi secretária de estado do PSD. A sua aproximação ao PSD deu-se em 1993, quando assumiu a presidência do Instituto Português de Cinema, a convite de Santana Lopes, na altura Secretário de Estado da Cultura. Posteriormente, foi candidata pelo PSD à CM de Vila Franca de Xira em 1997, e deputada do PSD, a partir de 2005.

    Não foi em 1990 que ela detectou os crimes da URRS, foi um pouco antes, depois de uma visita em 1985, quando começou a ler livros de dissidentes soviéticos, como Soljenitsin. Mas como muitos dissidentes de partidos comunistas do Ocidente ( e como sabes, são milhares) afirma que não tinha conhecimento dos crimes que lá se cometeram. Aliás, este é um factor comum. Nas visitas que os comunistas ocidentais faziam a URSS, apenas lhe era mostrada uma face do regime.
    Mas eu não faço julgamento político de Zita Seabra, como não faço de Vital Moreira, de José Magalhães e de tantos outros que sairam ou foram expulsos do PCP. As pessoas são livres de mudar ideologicamente. Em liberdade, cada um pode ser o que quiser. Até pertencer às bestas do PNR. E ninguém deverá morrer por isso. Ou ser castigado.  

  5. # Anonymous Pedro Monteiro

    Nuno,

    O PCP não defende nem nunca defendeu a luta armada. Alias sempre criticou aquilo que foi considerado "aventureirismo" ou "voluntarismo" esquerdista. Aliás, há imensas cisões nessa altura, especialmente aquando da ascensao do maoismo e de outras correntes inspiradas na revolução cubana ( a politização dos estudantes universitários não é estranha a esta luta). Por outro lado, a ditadura do proletariado nao faz parte do programa do PCP ha muitos anos. Não vou agora explicar aqui a genese do conceito mas aproveito para afirmar que é um CONCEITO que não corresponde a uma caracterizacao dos paises ditos socialistas na altura.
    Digo isto para ficar claro que o que a Zita Seabra diz nem sempre se escreve.
    QUanto ao desconhecimento sobre a URSS o que Zita afirma é mentira. Aliás o relatorio kruchev ao congresso do PCUS data da decada de 50. E a Zita Seabra nao e como o senhor do eternal sunshine of a spotless mind a nao ser que se queira colocar no campo da ficcao (podia ter aproveitado com o tarkovsky). Quanto a evolucao politica da dita senhora nao a acompanhei e admito a lacuna. Mas esqueceste-te de dizer quando e que ela passou a militante do PSD.
    QUanto a liberdade de mudar, estamos de acordo. Mas qualquer decisao acarreta consequencias. No caso do Judice e da Nogueira Pinto tu passaste a chamar lhes oportunistas. Dá me o direito de fazer o mesmo à Zita Seabra. SOmente gostaria de ler algum post sobre a senhora que se regesse pela mesma bitola.  

  6. # Blogger Nuno Gouveia

    É evidente que a ditadura do proletariado, como conceito definido por Marx, nunca foi aplicado nas "democracias" populares de leste. Como bem sabemos, e o Camarada Cunhal bem explicava, os países de leste ainda não eram perfeitos, pois apenas estavam no estado "socialista". O sonho da sociedade sem classes viria a seguir. O PCP, tinha no seu programa a luta armada. Antes do 25 de Abril, o PCP chegou mesmo a criar o ARA, o braço armado do PCP. E como sabes, depois do 25 de Abril, o PCP chegou mesmo a ponderar reactivar o ARA, depois da queda de Vasco Gonçalves. A Zita Seabra não é a única dissidente que defende estes e outros aspectos menos cómodos para o PCP. Em relação ao relatório Kruchev, que data de 1956, este não foi logo conhecido no Ocidente. Este relatório só muito mais tarde se expandiu para o grande público.
    A URSS só perdeu influência no movimento intelectual europeu depois da invasão da Checoslováquia e não na divulgação do relatório Kruchev sobre os crimes de Estaline.

    Não tenho conhecimento da altura em que Zita Seabra entrou para o PSD. Mas penso que terá sido no final da década de 90. Toda a gente é livre de mudar. Mas não achas estranho que alguém que sai do PSD em Março seja mandatário e apologista de um Governo Socialista passados dois meses?  

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação


Web This Blog

Blogues




© 2006 Virtualidades | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.
Learn how to make money online | First Aid and Health Information at Medical Health