Virtualidades


Um país asfixiado

Desde 2002 que os portugueses ouvem falar no défice e no problema estrutural das contas públicas. A resposta para equilibrar o orçamento de estado, dos governos PSD/CDS e PS, foi aumentar a carga fiscal. O país está em crise há quase sete anos. Não há soluções para sair dela, agora com a conjectura internacional a piorar. Será que não vamos ter ninguém que nos apresente uma solução inovadora, que corte na despesa do estado e consiga diminuir a carga fiscal? Alguém que coloque o estado no seu lugar de moderador e não de ladrão do bolso dos portugueses? É o IRS, o IRC, o IVA, o ISP...mais os impostos dissimulados. Todos aumentaram nos últimos anos, enquanto o poder de compra diminuiu proporcionalmente.

Quando se diz que não há folga para cortar nos impostos, ninguém me consegue explicar a urgência dos investimentos faraónicos do novo aeroporto de Lisboa, do TGV Porto-Lisboa, da nova ponte de Lisboa... Ninguém me consegue explicar porque não se faz a reforma do estado e da sua ineficaz e dispendiosa Administração Pública ou porque continuamos a investir milhões de euros em Scuts. As velhas soluções socialistas, aplicadas pelo PSD e PS falharam em Portugal. Para quando uma política liberal, que liberte o individuo do peso excessivo do estado? Estou farto de pagar impostos para sustentar um estado falido, corrupto e que não corresponde ás minhas expectativas.

Etiquetas: , , ,

0 Responses to “Um país asfixiado”

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação


Web This Blog

Blogues




© 2006 Virtualidades | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.
Learn how to make money online | First Aid and Health Information at Medical Health