Virtualidades


Li no Acidental que o “cassete” Jerónimo voltou a ter uma tirada histórica: “Quem sou eu para dizer que a minha democracia é melhor do que a cubana?” (in Público)
Infelizmente não comprei a versão impressa (na versão on-line não encontrei) e não pude confirmar se esta infeliz afirmação é mesmo verídica, no entanto tenho uma possível explicação. Talvez ele se refira a cuba…no Alentejo!

23 Responses to “”

  1. # Anonymous Pedro Monteiro

    Quando li a entrevista tive a certeza que este assunto seria trazido à baila. E exactamente a forma que foi feito. Citando uma frase e esquecendo tudo o resto que foi dito... Também não esperava outra coisa da parte do Miguel...
    O que o deputado Jerónimo de Sousa coloca é que obviamente o sistema político cubano é diferente do nosso, que não é o modelo que ele adopta e refere que aqueles que apresentam o modelo cubano como sendo totalitário e anti-democrático esquecem-se das lacunas existentes em países que são rotulados de democracias amadurecidas...
    Mas para não insinuarem que apenas me limito aos EUA menciono aqui dois ou três factos, de graus de importãncia diferentes:
    - A ilegalização na democratizada Republica Checa da Juventude Comunista lá do sítio.
    - A tentativa de aprovação da resolução sobre o " Terror Comunista" no parlamento Europeu por parte de um deputado sueco que pretendia inclusive ilegalizar a foice e o martelo...
    - A possível entrada da Turquia na UE e a sua participação no quadro da NATO quando existe uma violação constante e de há décadas do povo curdo que habita a zona sudeste do país( pelos vistos os curdos iraquianos pertencem ao eixo do bem, os curdos turcos ao eixo do mal, tudo muito simples...)

    Questiono-me acerca do porque de tanta atenção para com Cuba, que por sinal é alvo de um embargo há décadas (já agora, és a favor do embargo?,é que ele não foi aprovado pelo CS)e a negligência em relação a estes e outros casos na esfera de influência ocidental...

    Já agora, e não sendo o regime constitucional que eu ambiciono para o meu país, até devido aos contrastes mais que óbvios entre os dois países, pergunto te se realmente conheces o sistema eleitoral cubano...
    E quanto aos presos políticos, eles existem, mas cerca de 75 % deles estão em Guantanamo, que por sinal, só se encontra sob o dominio americano, porque o direito internacional é profundamente desrespeitado neste caso...  

  2. # Blogger Nuno Gouveia

    - A ilegalização na democratizada Republica Checa da Juventude Comunista lá do sítio.
    - A tentativa de aprovação da resolução sobre o " Terror Comunista" no parlamento Europeu por parte de um deputado sueco que pretendia inclusive ilegalizar a foice e o martelo...

    Não que concorde com estas duas ideias.. muito menos com estas que vou expor a seguir, mas será que concordas com estas:
    - Ilegalização de partidos de extrema direita de cariz racista e xenófobo
    - ilegalização do uso da cruz suástica

    As que tu disseste, para mim são iguais a estas duas ultimas... Eu discordo das duas.. Em democracia devemos tolerar os extremismos, mesmo que tenham significado milhoes de mortes, casos do nazismo e do comunismo  

  3. # Blogger Marcos Couto

    oh meus amigos se vamos começar a ilegalizar partidos tamos bem feitos...

    primeiro em relação aos milhoes de mortes á pala do nazismo e do comunismo... primeiro também devemos ver os milhoes de pessoas salvas pelo comunismo... se famos a falar em mortes tambem devemos falar dos milhoes de mortes que todos os dias o nosso sitema democratico ocidental causa indirectamente... ou alguem duvida que o sitema capitalista cria vários desiquilibrios em paises menos aptos? não se esqueçam dos milhoes que morrem á fome por causa de politicas exploratórias.. não nos esqueçamos dos milhoes que morrem anualmente por falta de acesso a medicação... ah mas iso não são causas directas, dizem voces, pois nãosão indirectas que é bem pior, são dissumuladas, bem dizia a minha mae o outro dia, "no tempo da outra senhora era igual a hoje, existia um simulacro de liberdade, a diferença é que na altura toda a gente sabia que era um simulacro, actualmente toda a gente acredita que é livre"  

  4. # Anonymous Pedro Monteiro

    Hum, colocar comunismo e nazismo no mesmo saco parece me um erro crasso.
    Milhões de mortes? Podem contar só as mortes de Hiroshima e Nagasaki. São 300 mil... Portanto, daí suponho que o capitalismo se encontra ao mesmo nível, bem como os massacres na Argélia por parte do exército Françês durante a guerra de libertação...
    Ignorar por exemplo o contributo que o PCP deu à conquista da democracia e liberdade em Portugal, ou dos Comunistas Gregos contra a ditadura dos Coronéis, que por sinal viviam num regime capitalista e eram membros da NATO tal como Portugal... Ou ainda os comunistas franceses que dinamizaram a reistência... Não me parece de todo que esta equiparação seja minimamente justa...
    Esta ideia pós-moderna de "todos os totalitarismos são iguais" carece de validação histórica...  

  5. # Blogger Miguel M. Ferreira

    Isto é algo de inacreditável...sobre uma frase patética de Jerónimo de Sousa o P.Monteiro traz à baila a R. Checa, o Parlamento Europeu e Turquia!!!
    Quase conseguia não falar no "amigo" EUA mas não resistiu e lá atirou com Guantanamo...
    Mas sobre o meu post...continua tudo na mesma...a afirmação de Jerónimo é de uma idiotice absoluta!  

  6. # Anonymous Pedro Monteiro

    Miguel, não sei como sendo tu portador de todo esse brilhantismo a que nos habituaste, consegues estalar o verniz de forma tão gratuita...
    Algumas das afirmações que tu já fizeste aqui integravam plenamente uma qualquer enciclopedia de imbecilidades gratuitas...
    Não sei se já conseguiste perceber que aqui quem determina os temas a discutir es tu e o Nuno... Eu tenho que me sujeitar e jogar "fora de casa"... O que te tentei explicar milhentas vezes é que como democrata é no minimo estranho que nao consigas perceber que nem toda a gente tem que pensar como tu... ( queres que eu fale das vezes que tu invocaste gratuitamente a URSS, Cuba ou a Coreia do Norte ou as utilizaste como acrescimo de argumentação). Os exemplos que te citei tinham como objectivo demonstrar que no coração da civilização ocidental continuam a existir "pecados anti-democraticos"...
    P.S. Já reparaste que as questões que coloco directamente relacionadas com os assuntos em discussão tu nunca respondes além de te absteres de discutir o que quer que seja interrompendo uma discussão mais ou menos séria com insultos bacocos...que sabujice...começo a ficar farto de ter de te explicar sempre tudo...  

  7. # Blogger Miguel M. Ferreira

    "Começo a ficar farto de te explicar sempre tudo..."
    É...estás aprovado para ser membro do comité central!!!  

  8. # Anonymous Anónimo

    Este Sr. Miguel Ferreira é mesmo um génio...mas um génio da idiotice.
    Kem escreve sujeita-se aos comentários, mas até era engraçdo que uma vez por outra conseguisses sustentar os teus Posts, com alguma argumentação inteligente e fundada. Tenta aprender com o Nuno que, apesar de eu não concordar com ele em mts dos seus Posts, tenho que admitir que ao menos os argumenta de uma forma sustentada.

    Já que falaste em comité central, tu é que devias tar preocupado, o teu partido necessita de um lider...pela tua demagogia e forma de ver a politica encaixas-te perfeitamente no perfil de um lider partidário de direita.

    Abraço,  

  9. # Blogger Miguel M. Ferreira

    Fala-se em sustentar posts??? Será preciso sustentar este post em concreto??? Não é claro e cristalino o que disse e afirmo no post??? Só mesmo em mentes obstruídas (próximas de AVC) é que se pode concordar com a afirmação de Jerónimo. E o meu post foi só esse, dispenso-me de o "sustentar".:)  

  10. # Anonymous Pedro Monteiro

    Caro Anónimo, não vale a pena discutir com o miguel. Ele representa a verdadeira omnisciencia em contraponto a todos aqueles que têm a mente obstruída... Aliás, nota-se pela eloquência da sua argumentação...
    Eu por mim, digo o costume, antes osbtrução que diarreia mental. Proponho fibras... pode ser que ajude...  

  11. # Anonymous acp

    muita lenga lenga é dita, muita asneira é repetida, muitos anónimos cobardemente comentam, mas numa coisa o miguel tem razão: a frase do jerónimo é realmente avestruza.
    esse monteiro, já conhecido doutros recantos da net, é muito previsivel. nunca o vi condenar uma atitude do seu lider e mentor actual, o jeronimo, nem mesmo quando ele diz as asneiradas que disse. Consegue semppre, tal como uma enguia, esgueirar-se para outro assunto onde terá (ou não) mais razão. O que a bem de ver é demonstrativo qe que a entrevista do jeroniomo é asneira, pois senão estaria a defender a mesma. é um tipo que joga sempre ao ataque, pois as suas posições nao tem a minima defesa  

  12. # Blogger Marcos Couto

    Mas que defesa ou que ataque? acham que é preciso defender o Jerónimo?

    Onde é que a frase tem alguma coisa de especial?

    Para poderem os PPD's desancar no autor da frase têm que primeiro dizer o que entendem por democracia, depois se consideram a existencia de uma só democracia ou de várias democracias... só assim se atingirá uma discussao que vos permita negar a primeira tal frase... é que o post faz me lembrar mais ou menos isto... digo isto porque não gosto, não quero, não me apetece, pa não curti pronto...  

  13. # Blogger Miguel M. Ferreira

    Muito bem...perante os muitos pedidos para fundamentar a minha critica à afirmação de Jerónimo, eu recorro apenas a um excerto de uma Resolução do Parlamento Europeu sobre a posição da União Europeia relativamente ao Governo de Cuba: "Considerando que continuam ainda presos, em condições infra-humanas, dezenas de jornalistas independentes, dissidentes pacíficos e defensores dos direitos humanos pertencentes à oposição democrática, na sua maioria associados ao projecto Varela, alguns gravemente doentes, e que muitos deles são familiares directos das "Mulheres de Branco".
    É por estas, e outras, muitas outras, razões que eu penso que a minha democracia (embora tenha imensos defeitos) é completamente diferente da pseudo - democracia cubana.
    Agora, podem dizer, e com razão, que há países ocidentais que violam os direitos humanos, cujos sistemas políticos também são imperfeitos. Mas eu, no meu post, apenas critiquei uma frase que considero ridicula. Só isso! Não estou a defender outras democracias! E relativamente a essa frase ainda não vi (por favor mostrem-me onde) alguém a defende-la.

    P.S.: As perturbações intestinais de cada um devem ser guardadas para o próprio...  

  14. # Anonymous Pedro Monteiro

    Eu peço imensa desculpa ao ACP, mas tenho que apontar uma fragilidade... O nosso estimado anónimo, ainda não percebi o porquê do ataque, é tão anónimo como sua excelência... Pelo menos ainda não fomos apresentados...
    Segundo ponto, e aproveito para o recomendar, estudem o sistema político cubano... Deixo algumas indicações... As candidaturas não podem ser feitas por nenhum partido político, mas sim por listas de cidadãos eleitos nas organizações de base, (comissões de bairro, local de trabalho)e dessa forma vai se evoluindo num esquema piramidal...Não obstante, visto ser o único partido político legal, o número de elementos eleitos na Assembleia Popular com vínculo ao PCC não pode exceder os 50% de eleitos. É aquilo que se chama democracia participativa... existem os comités de defesa da revolução que são unidades ou células que se agrupam todos os elementos da população e se organizam da forma como anteriormente foi descrito, que além de participarem no processo eleitoral representam focos de poder descentralizado e que desenvolvem outro tipo de actividades que o tradicional associativismo de carácter local desenvolve ou desenvolveu em Portugal (ex: comissões de moradores...).
    Obviamente, este sistema é afectado por erros que a meu ver não são de importância menor.
    No entanto, apesar disso, vossas excelências continuam apenas a julgar as situações pela vossa bitola... Quando se fala de uma sistema de organização política, ou mais comummente de um regime político, não o podemos julgar num caldo de valores isolados espacial e temporalmente, correndo o erro de cair num absolutismo teorético que em nada beneficia a discussão... Ou seja, analisar o sistema Cubano, segundo os ditames que os senhores decretam, não elaborando um verdadeiro método analítico (que introduza o processo de comparação), através da sistematização dos factos constitui um erro grosseiro e deliberado. Comecemos pela história: Cuba é um país que viveu sobre o jugo colonial durante centenas de anos. Primeiro por parte dos espanhóis e seguidamente, de forma mais encoberta por parte dos norte americanos ( recomendo a leitura da emenda elms-burton, do início de século que explica o porquê de Guantanamo se encontrar, a revelia do direito internacional ainda hoje na mão dos norte-americanos)...
    Em 1 de Janeiro de 1959 dá se a revolução cubana ( e para não mudar de país, o que já verifiquei que é demasiado atribulado para as vossas mentes luminosas) anteriormente, um dos melhores aliados dos EUA (o que se pode aferir pela participação de Cuba na ONU logo desde inicio) que era conhecido como antro da prostituição e decadência...
    A ditadura de Fulgencio Batista, deveria ser um regime pluralista liberal...
    Com a revolução de 59, que obviamente e legitimamente foi violenta (tal como qualquer processo de insurreição), toda a configuração do estado Cubano é alterada. Desde 1962, com a crise dos mísseis (que só pode ser entendida à luz da Guerra-Fria, tendo em conta a existência de instalações similares na Turquia) as relações agravam-se... Os EUA aprovam um bloqueio que ainda hoje se mantém devido às supostas insuficiencias democraticas... O que eu pergunto, neste momento, é qual a validade deste embargo e das constantes tentativas de sabotagem do sistema Cubano ( já agora, daqueles 75 jornalistas presos, apenas 4 tinham a carteira de jornalista, e todos eles sem excepcao possuiam um livre transito no departamento de interesses norte-americano em Havana) como por exemplo o dos 3 inssurectos que raptaram uma lancha. Tanto alarido que se criou quando foram condenados à morte. Eu condeno a pena de morte sem qualquer tipo de contemplacao, seja em Cuba ou em qualquer outro lugar. No entanto, aqueles que configuram a face mais visível de todo um sistema, os EUA, condenaram nos últimos anos, só no seu próprio território, muito mais gente à sentenca máxima do que o estado cubano( ate proporcionalmente). Não entendendo que isto constitui nenhum tipo de paliativo moral, os 3 condenados à morte, foram julgados, tiveram direito a advogados, e foram condenados segundo aquilo que se encontra previsto na Constituição cubana.
    O sistema Cubano tem imensas falhas, mas deve ser entendido com as suas prórias limitações exogenas ( históricas, culturais, geográficas e geo-políticas,etc..)
    No entanto, quem pretenda fazer uma análise intelctualmente honesta deve considerar algumas destas questões.
    A democracia não é apenas a garantia de direitos políticos e civis, mas prende-se também com a possibilidade de todo e qualquer um aceder em igualdade de oportunidades ao seu máximo desenvolvimento pessoal(físico,intelectual, cultural, economico, etc...). Cuba, nesse aspecto, garante um acesso igualitario ao ensino, aos serviços de saúde, à alimentação, etc... Já o mesmo não se pode dizer dos EUA, onde os seguros de saúde valem o que valem, onde o acesso ao ensino é um privilégio ao alcance de muito poucos, onde existem graves indíces já hoje de sub-alimentação e pobreza extrema... Obviamente os EUA não são do mesmo "campeonato"(já que agora as competições desportivas entraram em voga na análise política), e portanto seria bom comparar estes indíces com países com situação análoga. Comaprem-se o IDH de Cuba com o da Nicaragua, Guatemala, Costa Rica, Honduras, etc...Obviamente irão acusar me de desconversar, mas não se fazem análises políticas sem o recurso de métodos comparativos...
    Se vamos falar de demcoracia e direitos políticos e liberdades cívicas volto a insistir, porquê do embargo a CUba, e não a Jordania, ao PAquistao , a Arabia Saudita, etc...
    Se vossas excelencias, dizem que o embargo nada tem a ver com as questoes que referi anteriormente, porque nao levanta-lo. Assim Fidel deixaria de ter esse argumento. As vossas teses nem sempre sao cristalinas...
    Não posso deixar de referir que,os EUA continuam a desrespeitar muitas dessas liberdades e garantias. Chega analsiar o Patriot Act e as suas repercussões... Mas, se vamos falar de democracia, porque nao falar da perseguição que o Partido Comunista Norte Americano foi alvo, não só na época do senador Mac Carthy, mas também posteriormente. Da cobertura que os EUA e os países europeus deram as ditaduras ibericas...
    E pegando neste assunto, e isto que verdadeiramente me revolta. Durante 48 anos de fascismo, foram essas mentes obstruidas de que voces falam que sofreram e nunca desistiram de lutar para que pessoas como voces digam as barbaridades que dizem...
    Não faziam parte de qualquer ala liberal, que frequentava os mesmos espaços que os carrascos responsaveis pelo atraso portugues. Defenderam um projecto, não o remodelaram ao sabor dos ventos, como outros que passavam de nacionalistas a liberais, depois marxistas, sociais-democratas de fachada e por fim neo-liberais trogloditas...
    Quanto a referência que e feita a minha pessoa, equiparando me a um qualquer animal, que sugere uma condição repugnante, afirmo desde ja que vindo de quem vem so faz com que acredite ainda mais, que o pos-modernismo tem destas coisas, o completo desvirtuamento da relação significado-significante. Não tenho problemas em afirmar que tenho um projecto diferente de sociedade, não tenho todos as luminárias de serviço a encherem os jornais ou pasquins de retórica neoliberal. Mas quero acreditar que as previsoes do Sr.Fukuyama, não terão sido o toque a rebate para o fim da discussão e do pensamento...


    P.S. A casa Branca pediu para não divulgarem as imagens relativas a Abu-Ghraib. Afinal não são só os esquerdistas...  

  15. # Blogger Nuno Gouveia

    Não querendo entrar na discussão sobre a “democracia” de Cuba (daqui a pouco estávamos a falar na democracia norte coreana, como o teu colega de partido sugeriu em tempos), apenas queria deixar alguns tópicos:
    - A condenação à morte que falaste foi decidida em 3 dias, num julgamento sumário. Apesar de não concordar com a pena de morte, no EUA existe a possibilidade de recurso e o processo de concretização demora muitos anos. E ninguém é condenado por motivos políticos, mas sim por crimes de sangue terríveis. Eu não a aplicaria em nenhum dos casos.
    - O sistema de eleição que existe em Cuba é bastante interessante. Porque não abrir aos partidos políticos e aceitar outros? Será que o PCC tem medo do debate, franco, amplo e livre, como temos aqui, por exemplo?
    - A democracia, como a concebo, tem liberdade de expressão, de imprensa e de eleições livres e universais. Em Cuba não existe nenhuma destas liberdades. Será que concordas com a minha definição, apesar de escassa e simplista, de democracia? Ou não concordas com estes três pressupostos bastante simples?
    - O embargo que falas é imposto apenas pelos EUA. O resto dos países mundiais tem bastantes negócios com Cuba, como se verifica facilmente em Varadero e noutras instâncias turísticas.
    - O governo cubano é de facto negociante. Sabias que estas empresas, que tem contractos com o governo cubano, pagam directamente ao governo, e este, apenas paga uma parte diminuta do salário aos empregados das empresas estrangeiras? E que estes que trabalham para empresas estrangeiras são seleccionados exclusivamente pela nomenclatura do PCC e facilmente podem ser despedidos, se não seguirem as linhas oficiais do partido?

    Podia estar aqui a ditar mil e um exemplos da “democracia” cubana, tal como tu a vês. Recentemente li um livro, publicado pela insuspeita Human Right Watch, o Livro Negro de Cuba, que fala abertamente da perseguição aberta aos “insurgentes” do regime e as formas totalitárias do regime cubano em controlar a vida das pessoas. Bem sei que tens outras fontes que dizem o contrário, e que não vou conseguir convencer-te de nada. Apenas quis deixar alguns apontamentos sobre a natureza do estado cubano.  

  16. # Anonymous Pedro Monteiro

    Hum, a Human Rights Watch não é assim tao insuspeita. Por acaso não foram 3 dias. Foram mais, inclusivamente porque deu tempo de abaixo-assinado e tudo. Mas também não vos percebo, passam a vida a queixar-se da morosidade da justiça em Portugal... Quanto a liberdade de expressao, de imprensa e eleições livres. Eu não sei como aqueles 75 senhores foram presos, mas posso te garantir que nao tinha sido o primeiro artigo deles...Para mais existe mais do que um Jornal que não afina pelo mesmo diapasao do Granma.. Quanto ao crimes de sangue ou motivações políticas. Em qual dos casos te parece que encaixa melhor o rapto de civis? Não estou aqui a fazer apologia da pena de morte, apenas me parece que a pena teve enquadramento juridico... Além de ter sido apresentado recurso por parte dos acusados...
    Quanto aos partidos, quantas vezes foi o PC americano a eleições? Durante os mais de 200 anos de história, quantos partidos foram candidatos a eleições nos EUA além dos democratas e republicanos...
    Por fim, e sobre o o Estado Negociante. Eu não sei, mas segundo as tuas contas a nomenclatura do PCC deve equivaler a 10% da população cubana, porque e mais ou menos esse o numero de cubanos que trabalham na área do turismo. Quanto ao que o Estado Cubano retém na fonte, eu não consigo encontrar problemas... Se me explicarem que outras formas de receitas tem o Estado Cubano para manter um serviço nacional de saúde mais desenvolvido que o Yankee, e um sistema de ensino que tem taxas de sucesso notavel em diversas áreas... Acrescido do facto de serem GRATUITOS... em cuba não se morre à porta de um hospital por não se ter um cartão de crédito... Já agora, tendo tido oportunidade dew visitar o país este ano, pude verificar que cerca de 24000 mil alunos da zona do caribe e da américa do sul, todos os anos se formam em Cuba, com bolsa garantida pelo estado cubano, e em contrapartida têm que durante três anos servir em missões humanitarias no resto da america do sul ou em áfrica...
    O que torna tudo isto mais intrigante, é que continuemos a avaliar Cuba em comparação aos EUA... brilhante...  

  17. # Blogger Marcos Couto

    e la vem os Livros Negros....e o q tem a Grande Dourina Juche? Porque não a Coreia do Norte, alias do meu ponto de vista a democracia Norte Corena está para a Cubanoa como o FC porto esta para os Aliados do Lordelo... da lhe 6 -0.

    O Nosso Querido Lider...

    lol...

    o maximo mm

    agora mais a serio.
    "- A democracia, como a concebo, tem liberdade de expressão, de imprensa e de eleições livres e universais. " - Nuno Gouveia
    A democracia talcomo a concebes nunca exitiu... e depois nós é que somos utopicos... eu acho que somos até bem realistas... onde está liberdade de expressão em Portugal? ela existe... existirá mesmo... na verdade tu podes ir po meio da Rua e gritar contra o socrates e dizer maldele... mas... alguem dá credito? Nuno sabes taobem como eu que a sociedade so da credito ao que passa nos mass media... e muitos não tem esse espaço... alias o PCP é constantemente difamado e ridicularizado pela comunicação que de social nao tem nada.... onde está a liberdade de expressão? claro que esta frase do publico é mais uma clara tentativa de difamar o PCP... ja estavam a chegar aos calcanhres nao era? oi BE ja tava a descer mt nao era? entao ora bem... vamos ao Jeronimo e atiramo-lo as feras como fizemos ao Bernardino...
    Liberdade de imprensa... pelos vistos ontem houve por ai uma rusga num jornal... ao que acresce ao facto de toda a cs ser muito imparcial... ttoda muito imparcial... sem qualquer ligação a grandes grupos economicos ou a grandes lobbyes, na nada disso.... dizia ha uns anos um estudioso norte americano que agora me falha o nome "a censura ja nao existe porque ela feita em nos desde pequeninos atraves dos meios de cs."

    Eleiçoes livres e universais... entao nao existem? em portugal? claro que sim...eivadas de liberdade principalmente nos financiamentos dos grupos economicos as campanhas... livrissimas...

    A democracia significa o governo do demos (circuncrição territorial grega), ou seja o governo pelo povo de circunscriçoes territoriais, os 2 maiores partidos em Portugal são partidos de maiorias no interesse de minorias... a democracia comunista basea-se na espontaneidade da imensa maioria, no interesse dela mesma... Senão vemos: Aumento do IVA quem beneficia? Aumento das portagens? são maiorias? nao são minorias q beneficiam destas politicas... os movimentos comunistas fazem tudo no interesseda imensa maioria  

  18. # Blogger Miguel M. Ferreira

    Muito obrigado ao Monteiro e ao Couto por terem exposto as suas ideias relativamente a Cuba...finalmente consegui perceber as suas intervenções nesta e noutras áreas.  

  19. # Blogger Marcos Couto

    mmm eu nem falei de Cuba  

  20. # Anonymous Pedro Monteiro

    Tás quase lá miguel,essa deixou me sem fôlego...Parabéns...  

  21. # Anonymous acp

    sim senhora então cuba agora é uma democracia a sério, isso deixa-me aliviado pela derrota de cunhal no pós 25 de abril.
    se tivesse ganho a sua ideologia, e destes srs, certamente que não estariamos nem no iraque nem no afeganistão, mas o nuno e o miguel (e eu tb) talvez estivessemos em peniche ou noutro sitio do genero.
    tenham dó, cuba alguma vez foi democracia?  

  22. # Anonymous Pedro Monteiro

    Estimado ACP, a seu delírio é estonteante... Aliás, e resguardando as suas iniciativas dramáticas de comentários mais sarcásticos, se houve alguém que deu uso à prisão de caxias, foram sem dúvida senhores hoje considerados democratas de maior, como o Sr. Adriano Moreira como ministro do ultra-mar, Veiga Simão como ministro da educação, Pinto Balsemão ou Sá Carneiro como deputados da Assembleia Nacional, Freitas do Amaral ou Marcelo Rebelo de Sousa. Todos eles com ligações (in)suspeitas ao regime fascista... Quando a coisa tremeu, reconversão ideológica e aqueles que defendiam a unidade nacional passaram a ostentar a bandeira da socializacao dos meios de produção... Tenham piedade da história... E se em vez de passar a vida a afirmar categoricamente aquilo que lês por ai, tentasses discutir qualquer coisa de forma séria... Provavelmente o problema é mesmo esse. É cuba ter sido democratica no tempo de Fulgencio... Bah

    P.S. Já devias ter percebido que nem Cunhal nem o PCP foram derrotados no pós 25 de Abril. Aquilo por que lutaram durante 48 anos foi alcancado... O mesmo não se pode dizer dos democratas PPDS e afins que tanto gostavam do Spínola... Espera aí, ainda me vais dizer que a vossa cambada de oportunistas e arrivistas foram verdadeiros resistentes antifascistas... Oh yeah...

    Oh miguel, tu leste ao menos o post para falares? É que se leste, esse tipo de comentário não me parece grande coisa...  

  23. # Blogger Miguel M. Ferreira

    Caro P. Monteiro, não quero que penses que é falta de respeito, mas simplesmente entendo que sobre este assunto não devo discutir mais. Tu disseste o que pensavas de Cuba e eu disse o que pensava relativamente à frase do Jerónimo. Penso que nem tu nem eu vamos sair das nossas posições, e há tantas coisas a acontecer no nosso país e neste mundo que me despertam mais a atenção. Certamente no futuro, aqui ou noutro local, poderemos voltar a este tema,

    abraço  

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação


Web This Blog

Blogues




© 2006 Virtualidades | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.
Learn how to make money online | First Aid and Health Information at Medical Health